Passo a passo do Programa Mãos na Mata

Mãos na Mata, projeto de reflorestamento de áreas degradadas nas bacias hidrográficas dos nossos reservatórios.

Desde o início do programa de reflorestamento, a AES Tietê já plantou 3.408 hectares, sendo 606 por meio do programa Mãos na Mata.E, estima que até o final da concessão, esse número chegará a 6.500 hectares. O coordenador de condicionantes de licenciamentos da AES Tietê, Odemberg Veronez, conta como isso foi possível, e por que o Mãos na Mata é tão importante.

“O programa de reflorestamento da AES Tietê tem como objetivo restaurar as margens dos reservatórios das nossas usinas por meio do plantio de árvores de espécies nativas dos biomas de Mata Atlântica e Cerrado”, diz Veronez. “O reflorestamento protege o entorno dos reservatórios, e contribui com a melhoria do volume de água. Ele diminui o efeito de assoreamento (quando há um acúmulo de detritos no fundo do reservatório) ao reter materiais como areia e terra, além de proporcionar uma área de refúgio à biodiversidade. O micro-clima também é beneficiado.”

O programa se estabelece sobre três pilares:

1 – Compensação obrigatória. No caso de empresas  que precisem fazer compensações previstas pela lei, a AES Tietê pode disponibilizar áreas de plantio para terceiros, no entorno dos reservatórios. “Fazemos um contrato e um parceiro, um cliente da Tietê, por exemplo, pode fazer a compensação em nossa área”, explica Veronez. A AES ajuda ainda com know-how, fiscalização, e fornece mudas.

2 – Plantio voluntário. “Muitas empresas têm trabalhado com neutralização de emissões”, diz Veronez. Assim, a AES Tietê também disponibiliza área para essas que não são obrigadas a fazer compensação, mas que têm interesse no plantio voluntário. Assim como no caso anterior, a AES oferece seu conhecimento para auxiliar no processo.

3 – Modelos customizados. Para o caso em que uma empresa tenha que fazer a compensação obrigatória, mas também queira fazer o plantio voluntário, por exemplo. Assim, a AES Tietê pode propor um modelo customizado. A empresa trabalha com ONGs nesse formato, em projetos que demandem área, mudas, ou orientação técnica. Nesse caso, o plantio pode ser feito no terreno da AES ou fora dele, no caso de iniciativas de recuperação de nascentes, por exemplo.

Conheça o passo a passo do programa, através do infográfico abaixo: